Orion e M42

Em Orion,
“Três Marias” – Alnitak, Alnilam e Mintaka,
Betelgeuse,
Rigel,
Bellatrix,
M42,
M43,
Visto um piscar laranja em Orion, era um meteoríde de sódio.

Graça, 20h, céu limpo, brisa fraca.

Objectos Observados:
Poucas vezes escreverei de forma tão apaixonada por um objecto e prometo que irei, normalmente, restringir-me ao essencial. Mas este é não um caso normal. Cada um vai guardar com muito carinho o primeiro objecto que encontra no céu, e eu vou guardar Orion e, principalmente, M42, maternidade onde comecei a minha viagem.

É Orion que está na minha janela na primeira vez que me decido a olhar o céu à procura de padrões. E poucos padrões são tão evidentes como o corpo do “Caçador” e, se há momento para acreditar na sorte ou nos bons augúrios lidos nas posições dos astros, o momento é este. Podia ter escolhido qualquer outra hora, ou ter tomado a iniciativa em qualquer outro dia, mas o acaso trouxe-me Orion, perfeitamente enquadrado, nesta noite. Mas vamos interpretar isto de forma inversa: de tantas vezes que olhei para o céu, nada me tinha marcado antes como a visão de Orion, empurrão que me levou para o caminho de olhar para as outras constelações, à procura de iguais resultados e encontros.

Em Orion há um número incontável de motivos de interesse e é o caso clássico de uma história que se descasca como uma cebola: a cada nível de observação há uma riqueza de detalhes que são razão para voltar sempre a esta constelação. Orion começa por impressionar pelo tamanho e facilidade de identificação: de forma geral, não há outras constelações que apresentem a sua forma tão bem definida, com estrelas de tão forte brilho e singular arranjo no céu. Pessoalmente, tenho um carinho (sem qualquer motivo aparente) pelo brilho da super gigante vermelha Betelegeuse, colocada como se fosse o “ombro” esquerdo de Orionte. No lado oposto fica Rigel, com um brilho de tom azul, que é o complemento visual perfeito. No centro estão as três estrelas do “cinto”, Alnitak, Alnilam e Mintaka, que, isoladas, são um dos agrupamentos mais bonitos do céu. Com um instrumento, este trio começa a ganhar pormenores excepcionais (há aqui várias nébulas, algumas lindíssimas e só visíveis em fotografia, que terei que voltar a examinar no futuro)

Abaixo do trio do cinto, desenrola-se uma faixa vertical a que se apelida de “espada” e onde se encontra o motivo de interesse mais conhecido desta constelação. M42 tem uma forte reputação ao ser um dos objectos mais marcantes do céu, fácil de ver a olho nú e cheio de pormenores em qualquer par de binóculos ou refractor. Por isso, a minha primeira visão da grande nébula continha bastante expectativa. E o mínimo que se pode dizer é “surpreendente”. Mas não é surpreendente por ser um objecto pleno de luz e cor no telescópio, atributos que não tem para observadores com simples equipamentos como aqueles que eu sonho possuir. O tipo de mistério da imagem de M42 é diferente: é grande, certo, mas há uma forma de abraço naquela nuvem que enrola estrelas que nem conseguimos ver, mas que sabemos ali estarem. É um berço de estrelas, com 24 anos luz de extensão e a mais de 1.500 anos luz de distãncia, e tem em si uma ideia que empurra o recém-apaixonado pela astronomia de uma forma positiva e expectante.

A zona do Trapézio, um grupo de quatro estrelas claramente salientes de onde parece nascer a nuvem, ganha bastante definição com o maksutov 90/1250, mas é perfeitamente visível no refractor de 70mm. Curiosamente, em volta da zona do Trapézio, a nebulosidade parece ser menor. Também só consegui identificar a posição de M43 no mak, apesar de acreditar que isso se deveu mais a um acréscimo da experiência do observador do que a ganhos de abertura. M43 faz parte do mesmo sistema de M42, apesar de aparecer ligeiramente separada por uma faixa não iluminada.

Equipamento:
Refractor 70/1000, K20+barlow 2X (50 e 100X)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s